O Paraty em Foco é um dos maiores festivais de fotografia do país e acontece anualmente na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. São exposições, palestras, cursos, workshops, oficinas, lançamento de livros que acontecem por quase uma semana na pequena cidade de Paraty. Em setembro de 2019, rolou o festival e tive a honra em ficar entre as finalistas na categoria foto única. Fiz algumas amizades por lá com outros fotógrafos incríveis, e queria compartilhar aqui um pouco dessa experiência.

A primeira vez que fui ao Festival foi em 2015, e não tinha ideia de como era, e fui de biquíni pra primeira palestra (risos). Depois de perceber que, apesar do festival acontecer bem próximo do mar, não era essa a proposta, me arrumei. No primeiro ano conheci pessoalmente o Arno Rafael e outros fotógrafos que admiro. Um paraíso pra conhecer pessoas com o mesmo interesse, a fotografia. Claro que passou pela minha cabeça em um dia expor naquele lugar, mas até então era só uma ideia.

Me inscrevi nas convocatórias umas duas vezes, e posteriormente a cada inscrição,  analisava o material enviado, e ia experimentando outras coisas. O ano de 2019 estava sendo um ano com coisas bem loucas profissionalmente, em agosto um colega comentou numa foto nas redes sociais, me parabenizando pela foto pré selecionada, e fiquei sem entender, porque havia me inscrito em diversos festivais; e quando vi, era o do Paraty em Foco! Fiquei louca de felicidade! Pouco tempo depois um professor e amigo de Caxias do Sul me mandou uma mensagem me parabenizando, e mais uma vez fiquei sem entender, até que entrei no site e vi que eu tinha ficado entre as 10 finalistas e ia rolar exposição durante o festival!

A única vez que tinha ido pro festival foi em 2015, num ano que muita coisa tinha acontecido na minha vida, eu tinha ido pro Rio pro casamento de uma prima e acabei conhecendo a Umbanda, depois segui pra Caxias do Sul pra fazer a exposição ’Palmares’ na FSG, e quando voltei pra Recife, comecei  a frequentar um terreiro de Umbanda;


Em 2019 eu ja era filha de santo há 4 anos, e faziam 6 anos que eu tinha o projeto ‘Veste Branco’ que retratava os povos de terreiro. A foto finalista foi realizada em 2 de fevereiro de 2019, dia de Iemanjá, no bairro do Rio Vermelho em Salvador, numa viagem entre amigas de Olinda, ficamos na casa de Gisela (que sou muito grata por tudo!) quase uma semana. Meses depois estava eu ali diante do meu trabalho no meio da praça principal da cidade, impresso numa lona, de uns 2m de altura, com meu nome ali embaixo… lembrar daquele dia, daquela sensação, foi mágico.

Ver, conversar, fotografar e ser fotografada por Evandro Teixeira, um dos maiores mestres da fotografia brasileira; Encontrar professores e amigos de Recife, conhecer novos fotógrafos e fazer novas amizades; conseguir adiantar meu voo, e voltar de carona numa van com Januário Garcia, Evandro Teixeira, Marcelo Bonain, e outros fotógrafos incríveis… foi a recompensa de um trabalho árduo.

sou grata!


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.